segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Bondade, Maldade & Justiça


Desde sempre o senso comum reza que a justiça se fará de um jeito ou de outro. Vivemos em função de que a execução da justiça se dará a favor dos que foram, são ou serão bons na maior parte do tempo e trará revés àqueles que procederem ao contrário.
O conceito de ser bom, também conforme o senso comum, reside no fato de que as pessoas, apesar de possuírem uma natureza má, podem contrariar esta tendência e por força da imposição do bom-convívio em sociedade adotam um comportamento onde as boas atitudes são mais tomadas que as más, assim o sujeito é classificado como ‘bom’.
Empiricamente falando, estes conceitos são em sua totalidade o maior embuste praticado por todo viés religioso existente desde o surgimento da razão humana. Esta é a mais suja ferramenta utilizada pelo clero para oprimir e manter sob jugo os fiéis de todos os credos - Seja bom e tudo terminará bem, seja mau e tudo terminará mal.
O fato de contrariar a natureza ruim não trará nenhum benefício posterior, exceto aquele de preservar os direitos sociais estabelecidos por preceitos éticos. Pessoas cultivam sistematicamente, por vidas inteiras, um procedimento tido como exemplar e mesmo assim podem terminar suas jornadas em absoluto processo holístico degradativo.  Outros se deleitam na degradação durante sua existência e a vida pode terminar num simples suspiro. Como explicar? O senso comum dá a mais fugaz resposta:  “É mistério” – E se conforma.
           Tudo que acontece com o homem ou é consequência de suas escolhas ou é fruto do imponderável, imputar peso à justiça em função de bom ou mau comportamento, excetuando-se o Ético, é um erro - Que não cometo mais.

5 comentários:

  1. Se, e tão somente se, fosse possível em uma só frase comentar este post, diria" tratar-se de uma catarse de explanação clara e concisa do autor", entretanto, não o é.
    Por poder apreciar de sua companhia vez por outra, digo não se tratar da catarse mencionada, pois, sua mente criativa não precisa passar por estímulos psicológicos para que, em profusão, seus pensamentos brotem e emerjam à flor da razão.
    Mais uma vez os paralelos e paradigmas são confrontados, a fim de que o entendimento, e acima de tudo, o questionamento seja provocado em seu leitor.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Samuca,
    Claramente não é possível entender suas idéias em apenas uma lida, lí várias vezes porque é um assunto que muito me interessa. Acho que ainda não compreendí totalmente mas a essência é genial. Estou com a cabeça fervilhando por sua maravilhosa culpa.
    Bjim
    Rafaela Marco

    ResponderExcluir
  3. Samuca,
    Conhecimento é luz na escuridão, reconheço sua luz quando ilumina meu caminho.
    Parabéns!
    Maria Luiza

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Por onde andarmos então? Escolhas... em fim, seu tex abraçou meu dia como uma luva. sumidos!

    ResponderExcluir

 
Acessos desde 04/03/2009

Web Statistics
OfficeMax.com Shopping